Veículo: sinalização e aspectos de segurança

veículo

Veículo: sinalização e aspectos de segurança

Um motorista de um automóvel, seja ele um veículo de passeio ou um responsável por conduzir uma motocicleta, ônibus ou caminhão, precisa conhecer as leis de trânsito, assim como entender a sinalização e as placas de estradas, rodovias, avenidas e ruas.

Este conhecimento básico é aprendido durante as aulas teóricas e práticas na autoescola, mas são reforçados no dia a dia do condutor. A sinalização de trânsito é um dos dispositivos utilizados com o objetivo de organizar o trânsito e evitar acidentes envolvendo os automóveis e os pedestres.

Por exemplo, é comum trafegar por ruas que tenham semáforos, faixas de pedestre e placas para indicar onde é possível atravessar, virar ou até mesmo estacionar.

Isso serve para organizar o trânsito de forma mais pacífica e sem problemas entre os condutores. Esta sinalização precisa ser respeitada tanto para que acidentes não ocorram, mas também para que o condutor não seja penalizado com multas e pontos em sua CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Como um dos recursos da sinalização se dá pelo uso de placas, é importante conhecer sobre este e outros elementos para garantir um tráfego de veículos com segurança.

O uso das placas como sinalização

No seu dia a dia é comum ter contato com placas de trânsito, indicando onde estacionar ou não, vaga preferencial para pedestres e o indicativo de uma rotatória.

Assim como nos municípios e cidades existem placas para organizar o trânsito, nas rodovias este item também é necessário.

Por isso, conhecer as placas de sinalização de rodovias é uma ação importante para que o condutor trafegue com mais segurança.

Entre as placas de sinalização mais utilizadas em rodovias, podemos destacar:

  • Proibido ultrapassagem;
  • Velocidade permitida na rodovia;
  • Indicativo do limite do estado ou entre municípios;
  • Presença de pessoas trabalhando na pista;
  • Sentido duplo permitido para a circulação;
  • Estreitamento na pista e suas direções;
  • Indicativo de desvio na pista;
  • Indicativos de lembrete, como “ligue os faróis”.

Outro tipo de placa muito comum nas rodovias, é a placa km rodovia, que contribui para que o condutor se localize de forma correta, além de ser um instrumento importante de localização em caso de acidentes ou desaparecimentos. É um tipo de indicativo indispensável de monitoramento nas rodovias.

É importante ressaltar que, existem placas de ordem e regulamentação, como é o caso das proibições ou autorizações, mas também as placas que servem para alertar e informar o condutor de algum problema na pista, instabilidade, desvio ou obras que estão ocorrendo.

Ou seja, nem todas as placas de trânsito dispostas em rodovias apresentam o mesmo tom de ordem, podendo ser também um alerta ao condutor. Com isso, o condutor consegue dirigir seu automóvel ou outro tipo de veículo de forma mais segura.

Outros elementos de sinalização para veículo

Além das placas serem importantes para o cenário de sinalização, é importante destacar também que existem outros recursos que podem ser utilizados em uma rodovia. Como exemplo, destacamos o uso de cavaletes de sinalização de segurança.

Este tipo de dispositivo ou equipamento tem como função ser instalado de forma temporária em espaços públicos para realizar alertas aos motoristas ou até mesmo interditar uma área que está em obra ou que é perigosa para o acesso. Este equipamento também pode ser utilizado para o desvio de pessoas naquela região.

Ou seja, o uso de um cavalete de sinalização serve como um recurso de segurança para os pedestres, assim como para motoristas que estão circulando pela região.

Este material costuma ter uma cor chamativa, como laranja ou vermelho, além de contar com pessoas na pista que estejam com uma roupa refletora, ou seja, que de longe, sejam visualizados pelos motoristas.

Outra questão importante referente à sinalização de veículos, é que os automóveis também podem contar com indicativos de orientação.

Por exemplo, é possível realizar a plotagem de caminhão com orientações como:

  • A distância que um veículo deve ter do mesmo;
  • A velocidade máxima permitida;
  • Tamanho ou comprimento do caminhão;
  • Se a carga transportada indica periculosidade.

Com isso, o condutor consegue saber que tipo de veículo está à frente, assim como seu grau de periculosidade. Seguindo as regras de trânsito e tendo todos os cuidados recomendados, é possível manter um equilíbrio e realizar todos os deslocamentos sem infração da lei ou acidentes.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *